Pesquisa personalizada

Olá Amigos e Amigas, Bem vindo!!!

A idéia deste Blog é com o intuito de fornecer informações sobre Ervas e Insumos em geral.

Através de um estudo arduo e minuncioso, conseguimos trazer para vocês informações sobre cada Erva para auxilio de estudo e orientação quanto ao uso.

Vale salientar que todas as Ervas publicadas neste Blog são de fontes verdadeiras. Essas são encontradas sempre ao final de cada texto.

Espero que este Blog seja útil para todos vocês e se possível divulguem para que possamos trocar idéias a respeito dessas maravilhas que a Natureza nos oferece de graça.

Voltem sempre, pois estaremos semanalmente atualizando este Blog com outras Ervas.

Para encontrar a sua erva preferida, clique nas datas ao lado e boa leitura!!!

Abraços,

sexta-feira, 6 de março de 2009

Cambará

Trata-se de uma planta de porte herbáceo, ornamental, constituída de folhas ovais-oblongas, acuminadas, sub-cordadas, serreado-crenadas, de cor verde-escura na face superior e mais clara na inferior, apresentando um cheiro muito aromático, agradável, quando frescas e sabor bastante amargo. O gênero Lantana apresenta cerca de 1753 espécies, seis delas provenientes da América do Sul.

Nome Científico: Lantana camara L.

Nome Popular: Cambará, Camará, Camarazinho, Camarajuba e Erva-sagrada, em português; Lantana, na Espanha e na França; Wandelröschen, na Alemanha.

Família Botânica: Verbenaceae.

Parte Utilizada: Folhas.

Princípios Ativos: Óleo Essencial: monoterpenos; sesquiterpenos: bisaboleno, β-curcumeno, (E)-nuciferal e (Z)-nuciferol, γ-curcumeno, (-)-epi-β-bisabolol, dentre outros; triterpenos: lantadeno A e B; Flavonóides: 3-metoxi, 3,7-dimetoxi- e 3,7,4’-trimetoxiquercetina, hispidulina, camarosídeo; Esteróides: β-sitosterol, campesterol, estigmasterol; Alcalóide: lantanina.

Indicações e Ações Farmacológicas: O Cambará é tido como tônico, sudorífero, febrífugo, balsâmico, expectorante. Emprego nas doenças das vias respiratórias, rouquidões, tosses, bronquites e resfriados febris; em banhos contra o reumatismo.
Um trabalho realizado na Índia avaliou a atividade antimicrobiana do óleo essencial de Lantana camara L., o qual foi testado em sete espécies de bactérias e em oito de fungos, mostrando amplo espectro de atividade antibacteriana e antifúngica (Deena, MJ.; Thoppil, JE., 2000).

Toxicidade/Contra-indicações: Dados sobre a toxicidade da L. camara foram avaliados em ruminantes, sendo estes reportados na Austrália, Índia, Nova Zelândia, África do Sul e nas Américas. Dos 29 registros encontrados na Austrália, oito apontam para a criação do gado. Em todos os dados toxicológicos contendo lantadeno A e B e ambos (80 a 20 mg/kg, respectivamente) mostraram toxicidade para as ovelhas. A quantidade estimada de dose tóxica nas folhas de Lantana é de 3 mg/kg. A toxicidade é não-acumulativa e apenas ocorre quando quantidades suficientes de plantas tóxicas são consumidas em uma alimentação. A Fotosensibilização é o sinal clínico mais proeminente. A dermatite fotosensível ocorre com um ou dois dias de intoxicação, aparecendo grandes áreas de necrose. Perda de apetite em animais intoxicados ocorre com um dia e pode levar a uma diminuição da motilidade ruminante. Intoxicações mais severas em animais podem levar a morte.


Dosagem e Modo de Usar: A Pharmacopeia dos Estados Unidos do Brasil 1ª edição (1926) cita como emprego oficinal feito de Cambará Espécies Peitorais e Extrato Fluido de Cambará.
Coimbra (ver referência bibliográfica) cita as seguintes preparações:
• Infuso ou Decocto a 5%: de 100 a 300 cc por dia;
• Extrato Fluido: de 5 a 15 cc por dia;
• Xarope: de 100 a 300 cc por dia.

Referências Bibliográficas:
• ALBINO, R. Pharmacopeia dos Estados Unidos do Brasil. 1ª edição. 1926.

• CHERNOVIZ, P. L. N. A Grande Farmacopéia Brasileira. Editora Itatiaia. 1º
volume. 1996.

• COIMBRA, R. Manual de Fitoterapia. 2ª edição. Cejup. 1994.

• GHISALBERTI, E. L. Review: Lantana camara L., Fitoterapia, 71, 2000.

• DEENA, MJ.; THOPPIL, JE. Antimicrobial Activity of the Essential Oil of
Lantana camara, Fitoterapia, 71, 2000.

Nenhum comentário: