Pesquisa personalizada

Olá Amigos e Amigas, Bem vindo!!!

A idéia deste Blog é com o intuito de fornecer informações sobre Ervas e Insumos em geral.

Através de um estudo arduo e minuncioso, conseguimos trazer para vocês informações sobre cada Erva para auxilio de estudo e orientação quanto ao uso.

Vale salientar que todas as Ervas publicadas neste Blog são de fontes verdadeiras. Essas são encontradas sempre ao final de cada texto.

Espero que este Blog seja útil para todos vocês e se possível divulguem para que possamos trocar idéias a respeito dessas maravilhas que a Natureza nos oferece de graça.

Voltem sempre, pois estaremos semanalmente atualizando este Blog com outras Ervas.

Para encontrar a sua erva preferida, clique nas datas ao lado e boa leitura!!!

Abraços,

sexta-feira, 13 de março de 2009

Cordão de Frade

Trata-se de um sub-arbusto que mede aproximadamente de 1 a 2,5 metros de altura, de caule herbáceo, ereto, sub-ramoso, profundamente sulcado, quadrangular e levemente tomentoso. As folhas são pecioladas, ovais ou oblongo-arredondadas, agudas ou levemente obtusas, profundamente crenadas, de base truncada ou sub-cordada, de cor verde não intensa, são levemente tomentosas ou glabras. A inflorescência é axilar e constituída de muitos verticilos multiflorais, sub-globulosos, onde as flores apresentam cálice tubuloso, com 10 nervuras e 10 dentes espinhosos e a corola vermelho-alaranjada, sendo duas vezes maior que o cálice vilosa. O nome Cordão de Frade vem formato da inflorescência, a qual adota um aspecto do cordão que os franciscanos usam na cintura.

Nome Científico: Leonotis nepetaefolia R. Br. Sinonímia: Leonorus globulosus Moench.; Leonorus nepetaefolius Mill.; Phlomis nepetaefolia L.; Stachys mediterrânea Vell.

Nome Popular: Cordão de Frade, Cordão-de-São-Francisco, Pau de Praga e Rubim, em português; Boton de Cadela, Molinillo, Quina Del Pasto e Rascamono, em Porto Rico; Kinselele, no Congo; Lion’s Ear, em inglês; Matico, na Argentina.

Família Botânica: Labiatae.

Parte Utilizada: Caule, folha e flor.

Princípios Ativos: Lactonas Sesquiterpênicas; Óleo Volátil; Álcoois Terpênicos: nepetefolinol e leonotinina; Ácido Labdânico; Diterpeno Metoxipetefolio; Cumarina.

Indicações e Ações Farmacológicas: Popularmente o Cordão de Frade é um tônico; anti-asmático, atuando sobre os receptores 2-adrenérgico; anti-espasmódico; estimulante; diurético e anti-reumático. É recomendado em infusão contra acessos de asma, tosses, reumatismo, e externamente no tratamento de úlceras. É eficaz nas hemorragias uterinas.

Toxicidade/Contra-indicações: Deve-se evitar o uso prolongado devido a uma possível ocorrência de acidentes hemorrágicos proporcionado pelas cumarinas.

Dosagem e Modo de Usar:
• Uso Interno:
- Infusão: 5 gramas da planta em 1 litro de água, infundir durante 15 minutos e coar. Ingerir 4 a 5 xícaras por dia.

Referências Bibliográficas:
• TESKE, M.; TRENTINI, A. M. Herbarium Compêndio de Fitoterapia.
Herbarium. Curitiba. 1994.

• ALBINO, R. Pharmacopeia dos Estados Unidos do Brasil. 1ª edição. 1926.

• VIEIRA, L.S. Fitoterapia da Amazônia. Editora Agronômica Ceres. São Paulo.
1992.

• CORRÊA, M. P. Dicionário das Plantas Úteis do Brasil. IBDF. 1984.

Nenhum comentário: