Pesquisa personalizada

Olá Amigos e Amigas, Bem vindo!!!

Pesquise e estude sobre centenas de ervas disponibilizadas neste blog, com riqueza em informações, pois você irá se surpreender com os detalhes.

Para encontrar a sua erva desejada, veja nas datas ao lado e boa leitura!!!

Gostou? Ajude o blog a se manter no ar!!!

quarta-feira, 25 de março de 2009

Lírio Florentino



A Pharmacopeia dos Estados Unidos do Brasil 1ª edição (1926) reconhece como Lírio Florentino os rizomas das espécies: Iris florentina L., Iris pallida Lam. e Iris germanica L. assim:
“Este rizoma, mondado do súber e privado das raízes, é achatado, ligeiramente arqueado, duro de cor branco-amarelada clara e mede de 10 a 15 cm de comprimento por 3 a 4 mm de diâmetro; sua ramificação é simpodial; cada artículo é atenuado na base e achatado na extremidade anterior, que apresenta uma escavação côncava. Sua face inferior apresenta numerosas cicatrizes circulares amarelo-pardas, deixadas pelo corte das raízes e sua face superior é anelada e pintalgada de pontoações dispostas em série. Sua fratura é plana e farinhosa.
Seu cheiro lembra o da violeta e seu sabor é um pouco amargo, aromático e fracamente acre.”
A espécie Iris florentina L. apresenta flores brancas ou ligeiramente azuladas, de menor porte em relação às outras espécies.
O pó de suas raízes são empregados na perfumaria desde os tempos do Antigo Egito e Grécia. Precisamente em Florença se adquiriu notoriedade no cultivo desta espécie.

Nome Científico: Iris florentina L. Sinonímia: Iris alba Savi; Iris alba florentina Bauh.; Iris albicans lange; Iris florentina Kuntze; Iris officinalis Salisb.

Nome Popular: Lírio Florentino, Lírio de Florença, Lírio Branco e Iris Florentino, em português; Florentinische Iris e Schwertlilie, na Alemanha; Gladiolo Blanco, Iris de Florencia e Lírio Florentino, em espanhol; Iris Armes de France e Iris de Florence, na França; Florentynse Iris, na Holanda; Florentine Iris, Orris Root e White Flag, em inglês; Iride di Firenze, na Itália; Fiolrot, na Suécia.

Denominação Homeopática: IRIS FLORENTINA.

Família Botânica: Iridaceae.

Parte Utilizada: Rizoma.

Princípios Ativos: Óleo Essencial: principalmente composto por ironas (cetonas): alfa, beta e gama, neo-alfa, isso-alfa, neo-isso-alfa, neo-beta, neo-gama; isso-gama e neo-isso-gama-irona; sesquiterpenos; ácido-mirístico; Flavonóides: irilona e irisolona; Fitosterol: beta-sitosterol; Amido; Mucilagens; Oxalato de Cálcio.

Indicações e Ação Farmacológica: Além do seu emprego na perfumaria, o Lírio Florentino é indicado nas afecções respiratórias tais como: bronquite, asma e enfisema; nos espasmos gastrintestinais e diarréias; nas estomatites e moléstias da dentição, externamente.
São apontadas as seguintes ações farmacológicas para o Lírio Florentino: demulcente, aromática, expectorante (antiinflamatória e hidratante), diurética e anti-diarréica.

Toxicidade/Contra-indicações: Em doses elevadas é um purgante drástico. Em estado fresco pode produzir gastrite e vômitos. Topicamente pode originar dermatites de contato.

Dosagem e Modo de Usar:
• Infusão: 200 mg-1g de rizomas secos, três vezes ao dia;
• Extrato Fluido (1:1): 10 gotas, uma a três vezes ao dia;
• Tintura (1:10): 15-30 gotas, uma a três vezes ao dia.

Referências Bibliográficas:
• PR VADEMECUM DE PRECRIPCIÓN DE PLANTAS MEDICINALES. 3ª
edição. 1998.

• ALBINO, R. Pharmacopeia dos Estados Unidos do Brasil. 1ª edição. 1926.

• PDR FOR HERBAL MEDICINES. 1ª edição. 1998.

• SOARES, A. D. Dicionário de Medicamentos Homeopáticos. 1ª edição. Santos
Livraria Editora. 2000.

• BRITISH HERBAL PHARMACOPOEIA. BHMA. 1983.
Postar um comentário