Pesquisa personalizada

Olá Amigos e Amigas, Bem vindo!!!

Blog desenvolvido para ajudar as pessoas a encontrarem a melhor erva para o seu problema de saúde.

As informações deste blog não pretendem substituir o médico e sim dar um alívio mais imediato ao paciente, evitar consultas por males insignificantes, diminuindo os gastos sociais e deixar os serviços médicos para os casos mais importantes. Serve também para orientar pacientes em locais carentes

Aproveite esta oportunidade e compartilhe com seus amigos.

quarta-feira, 25 de março de 2009

Ledum



Planta encontrada nas regiões norte e central da Europa, Ásia setentrional e América do Norte, o Ledum mede aproximadamente de 50 a 90 centímetros de altura, sempre verde. Apresenta folhas alternas, persistentes, lineares, coriáceas, verde e glabras na face superior e com pêlos na face inferior, possui pecíolo curto. As flores são brancas, dispostas em umbela terminal.


Nome Científico: Ledum palustre L. Sinonímia: Ledum decumbens Lodd. ex Steud., Ledum dilatatum Rupr., Ledum graveolens Gilib., Ledum tomentosum Stokes

Nome Popular: Ledum e Rosmarinho Silvestre, em português; Sumpf-porst, Porst, Wilder Rosmarin, na Alemanha; Jaguarzo de los Pântanos, Ledo, Lódano de los Pantanos, Olivode Bohemia, Romero de los Campos, Romero Selvaje, Romero Silvestre, Romero de los Pântanos, Rosmarino Silvestre e Té Del Labrador, em espanhol; Lédon des Marais, Romarin Sauvage, na França; Labrador Tea, Marsh Cistus, Marsh Ledum, Marsh Tea, Silesian Rosemary e Wild Rose-mary, em inglês.

Denominação Homeopática: LEDUM.

Família Botânica: Ericaceae.

Parte Utilizada: Caule e folha.

Princípios Ativos: Óleo Essencial: cujo composto principal é o ledol; Arbutina; Ácido Ledotânico.

Indicações e Ações Farmacológicas: Em Homeopatia o Ledum é utilizado nas afecções reumáticas e gotosas. Equimoses por queda ou traumatismo. Feridas causadas por instrumentos picantes e picadas de insetos. Dores reumáticas que começam pelos pés, indo de baixo para cima, com as articulações inchadas, mas com a pele que as recobre de aspecto pálido. Gota crônica, especialmente das pequenas articulações das mãos ou dos pés, são algumas dentre outras.

Toxicidade/Contra-indicações: Até o presente a informação que consta em nossas referências alerta para o ledol, o qual foi apontado como narcótico.

Dosagem e Modo de Usar:
Homeopatia: 3.ª à 30.ª, 60.ª, 100.ª, 200.ª, 500.ª e 1000.ª.
- Uso Externo Homeopático: Emprega-se uma solução de 1 parte da tintura para 20 de água fervida morna em compressas sobre a parte afetada ou em pomada.

Referências Bibliográficas:

• SOARES, A. D. Dicionário de Medicamentos Homeopáticos. 1ª edição. Santos
Livraria Editora. 2000.

• CAIRO, N. Guia de Medicina Homeopática. 21ª edição. Livraria Teixeira. 1983.

• SCHAWENBERG, P.; PARIS, F. Guia de las Plantas Medicinales. Omega.
1980.

Site:
www.gardenbed.com

Nenhum comentário:

Publicidade