Pesquisa personalizada

Olá Amigos e Amigas, Bem vindo!!!

A idéia deste Blog é com o intuito de fornecer informações sobre Ervas e Insumos em geral.

Através de um estudo arduo e minuncioso, conseguimos trazer para vocês informações sobre cada Erva para auxilio de estudo e orientação quanto ao uso.

Vale salientar que todas as Ervas publicadas neste Blog são de fontes verdadeiras. Essas são encontradas sempre ao final de cada texto.

Espero que este Blog seja útil para todos vocês e se possível divulguem para que possamos trocar idéias a respeito dessas maravilhas que a Natureza nos oferece de graça.

Voltem sempre, pois estaremos semanalmente atualizando este Blog com outras Ervas.

Para encontrar a sua erva preferida, clique nas datas ao lado e boa leitura!!!

Abraços,

quarta-feira, 18 de março de 2009

Fáfia

Planta herbácea de ramos moles e nodosos nas articulações, que procura suporte, a Fáfia apresenta folhas opostas, membranáceas, simples e inteiras. As flores são pequenas e surgem dos ramos terminais. A parte subterrânea é tuberosa, apresentando uma parte caule e outra raiz, que atinge porte elevado. Não tem exigência quanto ao solo e clima, crescendo em matas, campos e ao longo do curso dos rios.
As pessoas simples das regiões rurais parecem ter aprendido com os índios as propriedades de suas raízes, e desta forma, atribuiram a esta planta o nome de “paratudo”, graças à variedade de propriedades medicinais que apontam a esta.
Atualmente a chamam de “Ginseng Brasileiro” devido à forma humanóide que apresenta as suas raízes assim como o Ginseng Importado é caracterizado. O termo ginseng é de origem chinesa e significa Jin = homem e chen = ternário. Este nome é uma alusão ao conjunto: homem físico, homem espiritual e planta. A forma humanóide das raízes do ginseng para muitos encerra a essência da reparação da forma física e psíquica do homem.
O “Ginseng Brasileiro” nada tem a ver com os ginsengs importados. Botanicamente, pertence a uma família vegetal bem distinta daquela dos ginsengs importados. A Pfaffia paniculata (Martius) Kuntze, nome científico da Fáfia, pertence à família Amaranthaceae ao passo que a maioria dos outros ginsengs pertencem à família Araliaceae. Quimicamente também é diferente, embora em todas as plantas ocorram saponinas, estas possuem estruturas diferentes.
Assim, mostramos abaixo a relação dos Ginsengs conhecidos:
 Panax ginseng Ginseng Coreano; Ginseng Chinês;
 Panax quinquefolium Ginseng Americano;
 Panax pseudo-ginseng Ginseng Chinês;
 Panax japonicum Ginseng Japonês;
 Eleutherococcus senticosus Ginseng Russo ou Ginseng Siberiano
 Pfaffia paniculata Ginseng Brasileiro


Nome Científico: Pfaffia paniculata (Martius) Kuntze.

Nome Popular: Fáfia, Paratudo e Ginseng Brasileiro, no Brasil.

Família Botânica: Amaranthaceae.

Parte Utilizada: Raiz.

Princípios Ativos: Ácido Pfáfico (noriterpenóide); Saponinas: pfafosídos A, B, C, D, E e F; Alantoína; Fitosteróis: sitosterol e estigmasterol; Sais Minerais: fósforo, cálcio, ferro e potássio; Aminoácidos; Mucilagens.

Indicações e Ações Farmacológicas: A Fáfia é auxiliar no tratamento de irregularidades circulatórias, estresse, anemia, diabetes e astenia.
Estudos comprovaram a atividade inibitória do ácido pfáfico e dos pfafósidos frente ao crescimento de células tumorais cultivadas, como o melanoma B-16.
A presença de alantoína nas raízes pode estar relacionada com a ação cicatrizante de feridas e a atividade anti-úlceras atribuídas a esta planta.
Estimula e tonifica o organismo, eliminando a fadiga física e mental, aliviando estados de estresse e depressão. Contribui para as funções cerebrais.
Fortalece o coração, melhorando o processo circulatório e aumenta o número de glóbulos vermelhos e o nível de hemoglobina.
Possui ação hipoglicêmica além de potencializar a ação da insulina.

Toxicidade/Contra-indicações: Uma superdosagem pode ocasionar no indivíduo nervosismo, hipertensão, erupções na pele, diarréia e insônia.

Dosagem e Modo de Usar:
• Pó: 5 a 10 g/dia;

Referências Bibliográficas:
• TESKE, M.; TRENTINI, A. M. Herbarium Compêndio de Fitoterapia.
Herbarium. Curitiba. 1994.

• OLIVEIRA, F. Pfaffia paniculata (Martius) Kuntze - O Ginseng Brasileiro,
Revista Brasileira de Farmacognosia, , Março-Abril, 1986.

• PANIZZA, S. Plantas que Curam (Cheiro de Mato). 7ª edição. 1997.

Um comentário:

Aurélio Emmerick Ferreira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.