Pesquisa personalizada

Olá Amigos e Amigas, Bem vindo!!!

A idéia deste Blog é com o intuito de fornecer informações sobre Ervas e Insumos em geral.

Através de um estudo arduo e minuncioso, conseguimos trazer para vocês informações sobre cada Erva para auxilio de estudo e orientação quanto ao uso.

Vale salientar que todas as Ervas publicadas neste Blog são de fontes verdadeiras. Essas são encontradas sempre ao final de cada texto.

Espero que este Blog seja útil para todos vocês e se possível divulguem para que possamos trocar idéias a respeito dessas maravilhas que a Natureza nos oferece de graça.

Voltem sempre, pois estaremos semanalmente atualizando este Blog com outras Ervas.

Para encontrar a sua erva preferida, clique nas datas ao lado e boa leitura!!!

Abraços,

quarta-feira, 25 de março de 2009

Lírio do Brejo

Herbácea de caule avermelhado na base, folhas sésseis, lanceoladas, atenuado acuminadas no ápice, de base angustada, glabra na página ventral, com dorso e bainha pubescente, com lígula acuminada, membranácea. Possui espiga densa, com bráctea oblonga, obtusa, plana, emarginada e ciliolada, biflora. O rizoma de Hedichium coronarium possui odor agradável, apresentando importância na industria alimentícia e de papel.

Nome Científico: Hedychium coronarium KOENIG. Sinonímia: Hedychium flavescens Carey; Hedychium sulphureum Wall.

Nome Popular: Lírio do Brejo, Borboleta, Napoleão, Olímpia, Lírio Branco, Lágrima de Moça, Narciso, Cardamomo do Mato, Escalda-mão, Lágrima de Vênus, Lágrima de Napoleão e Borboleta Amarela, em português; Conga, na Colômbia; Dulada Champa e Gorakh Natha, na Índia; Lírio Heliotropo, na Costa Rica; Elamal, no Ceilão; Jazmin Del Rio, Lírio Turco e Narciso, em Cuba.

Família Botânica: Zingiberaceae.

Parte Utilizada: Rizoma.

Princípios Ativos: Amido; Óleo Essencial: eucaliptol e monoterpenos; Salicilato de Metila; Antranilato de Metila; Diosgenina.

Indicações e Ação Farmacológica: Os rizomas por serem ricos em amido, são utilizados na alimentação de animais de criação, além da extração de fécula para a fabricação dos doces e biscoitos. Atribui-se à fécula as propriedades béquicas. Pela abundância em fibras é utilizada na indústria de papel e o perfume agradável de suas flores é aproveitado na perfumaria.

Toxicidade/Contra-indicações: Avaliou-se a toxicidade em gatos, quando administrado por via intramuscular, obtendo-se o valor de 0,8 ml/kg.

Dosagem e Modo de Usar: Não há referências nas literaturas consultadas.

Referências Bibliográficas:
• CORRÊA, M. P. Dicionário das Plantas Úteis do Brasil e das Exóticas Cultivadas.
Rio de Janeiro. Ministério da Agricultura. IBDF. 1984.

• GOTTLIEB, O. R.; MAGALHÃES, M. T.; Eucaliptol no oleo essencial do rizoma
do lírio do brejo. Anais. Soc. Bras. Quim.

• HAGGAG, M. Y.; EL-SHAMY, A. M. Phytochemical study of Alpinia nutans (Roscoe) and Hedychium coronarium (Koenig). Egypt. J. Pharm. Sci., 1977.

• OCAMPO, M. P. et alii – Volatile oil of the rhizome of H. coronarium. Proc. Pac. Sci. Congr., Apud Chem. Abstr., 1955.

Nenhum comentário: