Pesquisa personalizada

Olá Amigos e Amigas, Bem vindo!!!

A idéia deste Blog é com o intuito de fornecer informações sobre Ervas e Insumos em geral.

Através de um estudo arduo e minuncioso, conseguimos trazer para vocês informações sobre cada Erva para auxilio de estudo e orientação quanto ao uso.

Vale salientar que todas as Ervas publicadas neste Blog são de fontes verdadeiras. Essas são encontradas sempre ao final de cada texto.

Espero que este Blog seja útil para todos vocês e se possível divulguem para que possamos trocar idéias a respeito dessas maravilhas que a Natureza nos oferece de graça.

Voltem sempre, pois estaremos semanalmente atualizando este Blog com outras Ervas.

Para encontrar a sua erva preferida, clique nas datas ao lado e boa leitura!!!

Abraços,

terça-feira, 3 de março de 2009

Barbatimão

Arbusto da flora brasileira, o Barbatimão é descrito da seguinte maneira pela Farmacopéia dos Estados Unidos do Brasil 2ª Edição (1959): “Esta casca apresenta-se em pedaços de forma e tamanho muito variáveis. A casca proveniente do tronco mostra-se recurvada no sentido transversal, medindo em geral 12 mm de espessura; a casca dos ramos apresenta-se enrolada no mesmo sentido, medindo em geral 4 mm de espessura. A superfície externa da casca é de cor pardo-esverdeada e com placas esbranquiçadas, quando recoberta de liquens; pode ser muito rugosa e profundamente escavada em todos os sentido; sua superfície interna é de cor pardo-avermelhada viva, às vezes enrugada transversalmente e estriada longitudinalmente, devido à presença de grandes feixes de fibras. É inodora e de sabor muito adstringente.”
Possui folhas bipinadas, com folíolos ovados, pequenos e às vezes glabros; as flores são avermelhadas ou quase brancas, pequenas, dispostas em espigas cilíndricas e axilares; o fruto é uma vagem séssil, grossa e carnosa, de 10 centímetros de comprimento; as sementes são semelhantes a grãos de feijão. Sua madeira é vermelha, com manchas escuras, própria para a construção civil, obras expostas e em lugares úmidos.
É uma planta que se adapta melhor aos solos secos e bem drenados , com iluminação plena. O plantio é feito por sementes e só se colhe quando a árvore estiver bem desenvolvida.

Nome Científico: Stryphnodendron barbatimao Martius. Sinonímia: Accacia adstringens Mart.; Stryphnodendron adstringens (Martius) Coville.

Nome Popular: Barba-de-timan, Uabatimó, Yba-timõ, Casca-de-virgindade (ou-da-mocidade), Chorãozinho-roxo e Barbatimão Verdadeiro, no Brasil.

Denominação Homeopática: STRYPHNODENDRON.

Família Botânica: Leguminosae-Mimosoidae.

Parte Utilizada: Casca.

Princípios Ativos: Taninos, Amido, Matérias Resinosas e Mucilagens.

Indicações e Ações Farmacológicas: Seu uso terapêutico inclui os quadros diarréicos, diabetes mellitus, escorbuto e flatulência. Externamente é aplicado em ferimentos, hemorróidas e irritações vaginais.
A atividade farmacológica realizada por esta planta deve-se à riqueza de taninos que sua casca possui, sendo portanto antileucorréico, antidiarréico e hemostático.

Toxicidade/Contra-indicações: Não há referências na literatura consultada.

Dosagem e Modo de Usar:
• Pó: de 1 a 5 gramas por dia;
• Extrato Fluido: de 1 a 5 cc por dia;
• Tintura: de 5 a 25 cc por dia.

Referências Bibliográficas:
• OLIVEIRA, F.; AKISUE, G.; AKISUE, M. K. Farmacognosia. 1ª edição.
1996.

• FARMACOPÉIA DOS ESTADOS UNIDOS DO BRASIL 2ª edição, 1959.

• CORRÊA, M. P. Dicionário das Plantas Úteis do Brasil. IBDF. 1984.

• CORRÊA, A. D.; BATISTA, R. S.; QUINTAS, L. E. M. Plantas Medicinais
do Cultivo à Terapêutica.1ª edição. 1998.

• COIMBRA, R. Manual de Fitoterapia. 2ª edição. 1994.


• SOARES, A. D. Dicionário de Medicamentos Homeopáticos. 1ª edição. Santos
Livraria Editora. 2000.

Nenhum comentário: